Crianças mimadas. Saiba o que é a ‘Síndrome do Imperador’

Um relato cada vez mais comum entre os pais é da insatisfação constante  das tais crianças mimadas. Nem o constante agrado através de brinquedos de última geração, celulares e tablets parece acalmar o ímpeto dos pequenos de exigirem cada vez mais bens materiais para serem felizes.

Apesar de parecer apenas um exemplo do que chamaríamos de “crianças mimadas”, o caso pode ser mais sério, definido como “Síndrome do Imperador”.

Apesar de não ser reconhecido como transtorno, esta síndrome atinge grande número de famílias. De acordo com especialistas, exige tratamento psicológico para a crianças e para os familiares.

 

O que é a Síndrome?

A síndrome é uma dificuldade generalizada de lidar com os limites, em relação à alimentação, aos horários, à aquisição de bens e a regras.

Segundo Gabriela Malzyner , o problema parte dos pais quando querem fazer o filho feliz a custo de bens de consumo. Desta forma, presenteia sem critérios e limites. Formam, assim, crianças sem noção de limites e prioridades.

 

Por que isso é um problema?

A questão é que uma criança que não tem capacidade de lidar com a frustração é infeliz o tempo todo. “Uma pessoa que não é treinada a esperar, a criar, a ter compaixão e ser flexível, sofre toda hora”, diz Leo Fraiman, psicoterapeuta, escritor e palestrante.

Com o passar do tempo, esta criança ou adolescente vai desistir ao deparar com a primeira dificuldade. Será imediatista, não tendo preparo psicológico para persistir e perseverar frente às dificuldades.

O que dizem os especialistas

Pais e filhos devem passar por especialistas. Ainda segundo Leo Fraiman, o esforço é focado nos pais das crianças autoritárias. Normalmente, estes pais, quando crianças, sofreram com pais intransigentes, grosseiros e agressivos. Hoje, tentam compensar tudo que sofreram com a superproteção dos filhos.

Tarefas escolares costumam ficar por último, na escala de prioridades, porque tudo que dá trabalho não é interessante.

 

  

Como saber se meu filho tem essa síndrome?

Se com alguma frequência a criança apresentar esses sinais, é bom procurar ajuda.

– Irritabilidade;
– Ingratidão;
– Come só o que quer, na hora e do jeito que quer;
– Não tenta objetivos frequentes na vida acadêmica;
– Reclama dos outros;
– Não entende os motivos do incômodo alheio;
– Não tem empatia, solidariedade, compaixão com os demais;
– Não aceita os ‘nãos’;
– Está constantemente ansiosa pelo novo e pelo ‘quero mais’.

Fonte: Viva Bem

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *