Dicas para comprar o presente de Natal das crianças sem erro

Veja abaixo, sugestões para escolher livros e brinquedos bacanas e, principalmente, seguros

crianca-natal

Filhos, sobrinhos, netos. Se você vai comprar presente de Natal para criança, é preciso ficar atento. Por mais inofensivo que pareça um brinquedo, ele pode ser perigoso se não for de boa qualidade. “A primeira coisa que é preciso observar é se o produto tem o selo do Inmetro, que garante que ele foi testado e está de acordo com as normas de segurança”, diz Luiza Batista, coordenadora de políticas públicas da Ong Criança Segura.

Para ajudar você a comprar o melhor para as crianças, confira algumas dicas para que o presente seja só motivo de diversão (e ainda caiba no seu bolso!).

Na hora de comprar:

– Para encontrar o melhor preço, a ordem é pesquisar em lojas de rua, shoppings e internet. Se optar pela compra online, não se esqueça de encomendar o presente com antecedência (confirme, sempre, o prazo de entrega). Ao recebê-lo em casa, se verificar algum defeito ou o produto não for o que você imaginava, saiba que é possível trocá-lo ou receber o dinheiro de volta, se a reclamação for feita em um prazo de até 7 dias após a compra (esta lei está no Código de Defesa do Consumidor);

– Lembre-se que alguns produtos, principalmente os lançamentos de personagens de filmes ou desenhos, podem se esgotar as lojas. Então, não deixe a compra para última hora;

– Além de verificar se o produto tem certificação, verifique o prazo de validade e se há condições de garantia;

– Evite comprar em locais de procedência duvidosa, onde é possível encontrar produtos em desacordo com a regulamentação e até mesmo com selos falsos do Inmetro;

Na hora de escolher o brinquedo: 

– Se o brinquedo que comprar for eletrônico, adquira pilhas ou carregue as baterias com antecedência. Nada mais frustrante que ganhar um presente e ter de esperar para brincar com ele. Atenção: as pilhas não devem ser de fácil acesso para as crianças. O ideal são aqueles produtos que levam parafusos para que não saiam com facilidade do brinquedo;

– Adquira o brinquedo de acordo com a faixa etária. Por lei, essa informação, assim como as instruções de uso, deve constar na embalagem e em português (mesmo para os produtos importados, que também devem ter o selo do Inmetro). Verifique, também, se há dados sobre o fabricante (nome, CNPJ e endereço) ou o importador;

– Se há um irmão mais novo na casa, é preciso atenção redobrada, para que ele não pegue peças pequenas do brinquedo que não é para a sua idade. É fundamental que cada criança tenha um local separado para os seus brinquedos;

– Não compre brinquedos com formas e cheiros semelhantes aos alimentos, pois as crianças tendem a engoli-los. Também evite aqueles com ruídos excessivos, que podem causar danos à audição;

– Fique atento aos produtos com partes cortantes ou pontiagudas, devido à possibilidade de causar ferimentos;

– Se o presente for bicicleta, skate ou patins, compre também os equipamentos de segurança, como capacete, joelheira e cotoveleira. Eles são fundamentais para garantir a segurança das crianças. A regra vale mesmo para aquelas bicicletas pequenas. “A educação para ser um ciclista consciente deve começar desde pequeno”, diz Luiza;

– Nunca dê brinquedos que remetam a armas, para não estimular a criança à violência;

– Não compre brinquedos compostos por substâncias de fácil combustão. E evite aqueles que possam causar sufocamento ou engasgo por acidente (cordas, balões e aqueles com peças muito pequenas);

– Ajude a criança a abrir o presente. Sacos de presente, laços e fechos de arame são perigosos;

– OK. Presente comprado. Mas o cuidado deve continuar. É preciso sempre a supervisão de um adulto na hora da brincadeira.
Fonte: Revista Crescer.Globo (site) 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *