Exposição reúne brinquedos feitos com sucata por crianças(SP)

brinquedo

O que 20 mil peças sucateadas podem formar nas mãos de crianças? Uma pesquisa realizada pelo artista plástico e educador Gandhy Piorski em 2014, e que agora resulta na mostra “A Criança e a Imaginação da Matéria”, responde: novas narrativas.

O experimento conduzido por Piorski reuniu 1.200 participantes, de 4 a 12 anos, que viviam em centros urbanos. Intituladas de ateliês livres, as oficinas foram realizadas durante 40 dias em um galpão em Fortaleza. A ideia era simples: deixar os pequenos livres para criar a partir de materiais não convencionais que seriam descartados.

Mais do que brinquedos, as peças formaram 1.700 objetos cheios de conteúdo simbólico. Como a “Mulher Elétrica”, figura robótica que representava uma mulher que, depois de passar o dia todo trabalhando, podia ser recarregada na tomada.

Parte desse material ficará em exposição n’A Casa a partir do próximo sábado (12). “Distanciamos as crianças das experiências humanas mais genuínas”, diz Piorski. “A própria cultura é resultado de um árduo processo de criação. Com brinquedos que já estão prontos, nós furtamos esse processo”.

O educador também acaba de lançar o livro “Brinquedos do Chão: a Natureza, o Imaginário e o Brincar” (editora Peirópolis; R$ 42 ). A obra é a primeira de uma série que vai relacionar as brincadeiras das crianças com os quatro elementos: terra, água, ar e fogo.

Nesta edição, o foco é a terra. “Os brinquedos da terra são ligados a um sentimento de pertencimento e enraizamento”, explica o autor. “São brincadeiras muito táteis e sólidas, como esconder, entrar nos espaços, abrir os brinquedos e ver o que tem dentro. Representam o mundo adulto, mas sempre pela ótica dos sonhos.”

 

 

 

 

 

Fonte : Folha de São Paulo (site) 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *