Seja um adulto preparado no Dia das Crianças

dia-das-criancas-2016-04Dia 12 de Outubro é feriado nacional, por ser Dia das Crianças e, também, Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Independente do motivo, as crianças sabem que é feriado e aguardam ansiosas pelos presentes. Na expectativa, às vezes as crianças se frustram, pelo simples fato que ganham presentes que os adultos querem para elas, e não o que as crianças realmente esperam. Em 2015, segundo a Abrinq (Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos), o faturamento das indústrias de brinquedo foi de R$ 5,7 bilhões.

Sim, nós adultos não estamos preparados para escolher os presentes, exceto quando já encomendados pelas crianças. Escolher um mimo para outro adulto já é difícil, imagine para uma criança. Elas criam expectativas e muitas vezes não temos condições de comprar o que querem e esperam. Explicar a situação atual e as possibilidades é a melhor opção, desta forma elas aprendem que na vida nem tudo é possível.

Os principais motivos que nos levam a errar na hora de comprar um presente para uma criança são:

  • Queremos escolher presentes que nos agradam.
  • Os presentes mudaram, na nossa época eram outros estilos.
  • No Brasil é proibido a propaganda abusiva para crianças e adolescentes.
  • Acreditamos que presentes caros são melhores.

Para as vendas de brinquedos, as duas principais datas são o Dia das Crianças e o Natal. É por este motivo que as lojas devem estar preparadas para vender mais. As crianças pensam diferente dos adultos, e os vendedores também não estão preparados para atendê-las. Aliás, os adultos não estão preparados para surpreender uma criança. Nem quem compra e nem quem vende brinquedos. As lojas precisam preocupar-se com o atendimento diferenciado quando entrar uma criança na loja, exposição dos produtos, ambiente adequado para correrem e testarem os brinquedos e ainda, cartazes e comunicação com uma linguagem para elas e não para os adultos.

Alguns cuidados para comprar são:

  • Brinquedos recém lançados podem estar esgotados nas lojas.
  • Confirme a faixa etária do brinquedo. Por Lei, a informação deve estar na caixa.
  • Quando existir crianças menores na residência, avise os pais se o brinquedo tiver peças pequenas ou caso não seja apropriado para crianças menores.
  • Peça para o vendedor da loja explicar o brinquedo ou jogo, como funciona e a aceitação pelas crianças.
  • Alguns produtos podem ter prazo de validade e requer certificação válida e aprovado pelo Inmetro.
  • Pesquise as condições de garantia.
  • Evite comprar em lojas suspeitas, evite economizar.
  • Evite brinquedos que lembrem armas e violência.

Seja uma criança para comprar os brinquedos para crianças e adulto para ter cuidado em escolher o brinquedo certo. Seja criança para brincar com as crianças e adulto para orientá-las.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *